Dicas para colocar em prática e tornar o local de trabalho mais saudável e seguro

 

Os indicadores de segurança do trabalho vão além de medir o número de acidentes. Se você está procurando melhorias contínuas na saúde e segurança da sua empresa, é importante ter um panorama da situação atual.

Esses parâmetros ajudam a definir seus objetivos e identificar o que pode ser feito para valorizar, proteger e transformar o cotidiano dos trabalhadores.

Os principais indicadores desempenham papel importante nesse processo, pois possibilitam traçar comparações e colocá-las no contexto dos processos já aplicados.

Por sua vez, permite que você encontre as fraquezas nos procedimentos de segurança existentes da sua empresa e analise seus pontos bem-sucedidos.

Neste artigo, delinearemos os indicadores de segurança no trabalho mais usados e como tornar o ambiente mais seguro e saudável.

 

Importância dos indicadores de segurança do trabalho

Os indicadores são importantes para o monitoramento do status atual. Além disso, tem papel de medir os esforços em relação aos objetivos da empresa relacionados à segurança dos funcionários.

Assim, serve de base para mudanças que tornarão o ambiente de trabalho mais adequado. Conheça os principais indicadores de segurança e dicas para iniciar sua aplicação na empresa.

 

6 dicas para colocar em prática

Os indicadores de segurança do trabalho são uma maneira valiosa de monitorar o desempenho da sua empresa nesses assuntos. Rastreá-los é parte integrante de qualquer estratégia para tornar o ambiente de trabalho adequado.

Embora alguns índices possam ser usados para rastrear incidentes ocorridos (dados passados) e auxiliar na fonte da raiz do problema, os principais são preditivos por natureza.

Eles ajudam as empresas a resolverem e evitarem que possíveis problemas e incidentes ocorram. Confira os seis principais que você pode aplicar em sua organização:

 

1 – Total de acidentes de trabalho relatados

Este deve ser o indicador de segurança do trabalho mais utilizado nas empresas. Neste caso, a lógica prevê que número menor de acidentes indica ambiente de qualidade para trabalhar.

Para realizar essa análise, defina um período (mensal e anual, por exemplo) para verificar os dados. Assim, elabore o cronograma de acompanhamento e registre as ocorrências detalhando as circunstância e se houve ferimentos.

 

2 – Número de doenças ocupacionais devido à atividade laboral

Com o total de doenças ocupacionais relacionadas à atividade laboral é possível conhecer seu impacto. Dessa forma, encontrar as causas desses problemas será mais simples, o que facilitará o tratamento.

Para completar, as ações que causam as enfermidades serão minimizadas, já que a fonte foi detectada. Nesse caso, o trabalho preventivo com objetivo de evitar danos aos trabalhadores será bem-sucedido.

 

3 – Número de inspeções

O total de inspeções de segurança do trabalho é indicador que ajuda a fiscalizar se os Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) e Equipamentos de Proteção Coletiva (EPCs) outros itens de proteção estão sendo utilizados corretamente.

Esse indicador de segurança do trabalho também pode fiscalizar itens como:

  • maquinário;
  • vasos de pressão;
  • ferramentas adequadas;
  • inconformidades com a Lei.

4 – Avarias de equipamentos

Este indicador tem o papel de verificar o número de equipamentos defeituosos ou danificados. Por isso, é fundamental para proporcionar um ambiente de trabalho correto, saudável e seguro.

Afinal, se houver algum maquinário com defeito, acidentes graves podem ocorrer por impacto, cortes ou contaminação.

Por isso, compreender a importância de evitar as avarias de equipamentos está atrelada ao indicador de segurança, já que transforma a realidade em dados que podem ser avaliados.

O resultado é planejamento que inclui manutenções preditivas e preventivas para evitar danos.

5 – Tempo médio para resolução de riscos e problemas

Com o indicador de tempo médio, o gestor pode analisar a resolução de problemas que se relacione a riscos de seguranças.

Por exemplo, caso o funcionário alerte para a presença de cabos desencapados no chão da fábrica, ou que algum maquinário está apresentando defeitos, qual seria o período que sua resolução consumiria?

6 – Número de treinamentos sobre segurança de trabalho

Funcionários bem treinados são a chave para um ambiente seguro. Quando estão por dentro dos procedimentos e sabem como lidar com acidentes e imprevistos, isso ajuda a evitar resultados desastrosos.

Com formação sólida, as equipes conseguem se manter atentas e podem fortalecer a cultura de segurança e bem-estar. Os indicadores de segurança do trabalho, nessa situação, servem para compreender se o conhecimento das pessoas está adequado.

A medida, então, será realizar treinamentos abordando temas mais importantes para reforçar as boas práticas.

Indicadores evitam acidentes

As abordagens modernas baseadas em comportamento são excelentes complementos à saúde e segurança tradicionais — e permitem que você aja de forma rápida e preventiva.

O ideal é utilizar os indicadores de segurança do trabalho de modo a criar procedimentos que evitem ações impensadas e sirvam para fortalecer a cultura de segurança entre os trabalhadores.

 

FONTE: Danny

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *