Riscos de Acidentes na Construção Civil

 

Profissionais da construção civil estão expostos, diariamente, a inúmeras substâncias que podem causar problemas respiratórios futuros. Assim, como em todos os setores da indústria, necessitam atenção.

Proteger os funcionários deve estar entre as prioridades no planejamento de uma empresa. Assim, é possível promover um ambiente de trabalho seguro e confortável aos trabalhadores.

Além disso, para estabelecer diretrizes sobre a segurança no trabalho, existe uma norma regulamentadora, conhecida como NR 8.

A Norma Regulamentadora nº 8 (NR 8) rege as principais práticas que devem ser adotadas pelos empregadores da área de construção civil para assegurar um ambiente de trabalho ideal.

Essa é uma questão importante, pois se refere às ações de melhorias no trabalho, para proporcionar bem-estar para as equipes.

O descumprimento dessa norma pode acarretar acidentes graves, processos trabalhistas e multas.

Naturalmente, junto ao cumprimento da NR 8 existem passos fundamentais para se concentrar quando se trata de segurança no local de trabalho, mas é essencial (e obrigatório) disponibilizar Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) para a equipe.

Dessa forma, sua empresa proporciona conforto, ergonomia e segurança no ambiente de trabalho. No entanto, é preciso se concentrar nos riscos que seus funcionários são mais propensos a enfrentar.

Ter diretrizes internas para incentivar sua equipe a usar EPIs pode reduzir as chances de ferimentos significativos em caso de acidente.

Neste artigo, apresentaremos os principais riscos que trabalhadores enfrentam no ambiente de trabalho, e medidas de proteção e segurança para os respectivos problemas. Aproveite a leitura!

 

Principais riscos para os trabalhadores na construção civil

Embora os regulamentos na área de construção civil busquem minimizar riscos, erros humanos e falhas nos maquinários, os problemas permanecem evidentes. A seguir, alguns dos perigos mais comuns em um canteiro de obras.

 

1 — Quedas

As quedas podem ocorrer devido a:

  • erros humanos;
  • superfícies instáveis;
  • uso indevido ou falha no uso de EPIs contra quedas.

Embora possam acontecer em uma variedade de situações, muitas ocorrências são registradas por trabalhadores usando escadas. Assim, esse acidente pode ocorrer quando:

  • existe sobrecarga;
  • trabalhadores são mal treinados;
  • tipo errado de escada é utilizado;
  • escada está estruturalmente danificada;
  • escada metálica é usada para trabalhos elétricos ou linhas de energia próximas;
  • contaminantes de degraus causam deslizamentos que levam à perda de equilíbrio.

As diretrizes do fabricante e a realização de inspeções regulares podem ajudar a evitar acidentes. No fluxo da jornada de trabalho, erros ou fadiga podem levar a uso inadequado e aumento do risco de lesões.

 

2 — Escorregões

Canteiros de obras podem se tornar um labirinto de equipamentos, detritos e sujeira. Assim, navegar em um local movimentado — mesmo com cautela — pode fazer com que os trabalhadores escorreguem e tropecem.

Algumas das substâncias e itens que podem causar escorregões em um canteiro de obras são:

  • pó;
  • óleo;
  • lama;
  • água;
  • gordura;
  • detritos vegetais;
  • embrulho plástico.

Muitas vezes esses acidentes causam ferimentos leves, como:

  • tensões;
  • fraturas;
  • entorses;
  • contusões;
  • lacerações;
  • escoriações.

Os locais comuns de lesão por deslizamento incluem:

  • pé;
  • pulso;
  • joelho;
  • costas;
  • ombro;
  • quadril;
  • cabeça;
  • cotovelo;
  • tornozelo.

Os trabalhadores da construção civil podem ser treinados sobre como evitar a perda de equilíbrio e cumprir as normas, mas isso não elimina o risco.

Se o trabalhador estiver cansado ou distraído, ou se as condições climáticas dificultam sua visão, o risco de um escorregão pode ser aumentado.

 

3 — Exposição respiratória 

Os trabalhadores da construção civil enfrentam vários riscos respiratórios e podem interagir com materiais tóxicos, incluindo:

Chumbo

Os trabalhadores da construção civil podem absorver chumbo ao inalar poeira, vapores ou névoa contaminados.

A substância pode estar presente em:

  • tinta;
  • cornijas;
  • telhados;
  • forros de tanques;
  • conduítes elétricos.

Embora a tinta de chumbo de uso residencial tenha sido proibida, ela ainda é utilizada para evitar ferrugem e corrosão em:

  • faróis;
  • pontes;
  • navios;
  • ferrovias;
  • estruturas metálicas.

Os trabalhadores que participam de demolição, reforma, instalação ou outras atividades onde o material está presente, podem estar em risco. A exposição repetida ao chumbo pode causar danos irreversíveis aos órgãos e ao sistema.

Amianto

O amianto pode entrar em contato com o organismo do trabalhador quando acontece a absorção de partículas contaminadas no ar.

Poucos produtos modernos contêm essa substância, mas os trabalhadores que renovam estruturas antigas podem estar em risco de exposição.

Os trabalhadores podem encontrar amianto em:

  • telhas;
  • tubos de cimento;
  • instalação de tubulação;
  • spray à prova de chamas;
  • drywall resistente ao fogo;
  • compostos articulares de drywall;
  • produtos acústicos de revestimento de feltro e telhas.

Sem proteção adequada, as partículas de amianto podem se incorporar nos tecidos respiratórios ou digestivos e causar problemas de saúde, como:

  • enfisema;
  • mesotelioma;
  • câncer de pulmão;
  • câncer gastrointestinal.

Cromo

Essa substância pode ser absorvida pelo contato direto no olho ou pele, com:

  • névoas;
  • vapores;
  • poeira contaminada.

Os trabalhadores da construção civil podem encontrar esse material quando fazem atividades, como soldar com aço inoxidável, usando certos corantes ou tintas.

O cromo pode causar problemas à saúde, como:

  • asma;
  • danos nos rins;
  • danos nos dentes;
  • câncer respiratório;
  • irritação respiratória;
  • tímpanos perfurados;
  • irritação da pele ou olhos.

Cádmio

A exposição ao cádmio pode ocorrer quando os trabalhadores respiram poeira contaminada, vapores ou absorvem por meio do contato com a pele.

Os trabalhadores da construção civil que estão soldando ou pintando podem encontrar esse material.

A exposição ao cádmio pode causar câncer, bem como problemas nos sistemas:

  • renal;
  • neurológico;
  • reprodutivo;
  • respiratório;
  • cardiovascular;
  • gastrointestinal.

As substâncias como pó de sílica e produtos químicos podem apresentar riscos adicionais no trabalho. Os EPIs corretos e treinamento podem ajudar a proteger os trabalhadores desses perigos.

 

4 — Ruído excessivo

Grande parte do equipamento usado em canteiro de obras gera altos níveis de ruído. A exposição prolongada pode causar perda auditiva irreversível nos trabalhadores da construção civil.

Esta perda auditiva pode ocorrer instantaneamente de uma única explosão poderosa ou ao longo do tempo, com exposição repetida ao ruído moderado.

A proteção auditiva pode ajudar a preservar a audição quando usada corretamente e em todos os momentos de contato. Mesmo com proteção, há ampla oportunidade de exposição a níveis de ruído prejudiciais em um canteiro de obras.

 

5 — Queimaduras

Em alguns casos, queimaduras menores podem ser tratadas na enfermaria do local de trabalho com um simples kit de primeiros socorros.

Já as queimaduras mais graves podem causar lesões dolorosas e debilitantes com efeitos duradouros. Muitas ocorrem em incidentes elétricos, mas também em situações, como:

  • processo de soldagem;
  • contato direto com produtos químicos perigosos;
  • contato térmico com objetos extremamente quentes.

Além dos sintomas comuns de queimadura, como bolhas, inchaço, dor e peeling, essas situações podem levar a danos internos e contração muscular involuntária.

Medidas de proteção e segurança

Um dos principais assuntos abordados na NR 08 se refere à circulação de pessoas na construção civil. Assim, a norma determina que os pisos devem estar sempre planos, eliminando depressões e saliências.

As rampas e escadas precisam suportar as pessoas e as cargas, ainda mais por ser um lugar com alto risco de acidentes.

A regulamentação estabelece que materiais antiderrapantes precisam ser instalados, da mesma forma que recursos antiqueda. Com isso, locais que apresentarem perigo de escorregamento se tornam mais seguros para a circulação.

Outras medidas que precisam ser adotadas na construção civil são importantes para controlar fatores externos, por exemplo:

  • proteção climática;
  • isolamento térmico;
  • isolamento acústico;
  • resistência estrutural;
  • alta impermeabilidade.

A NR 08 fala sobre o uso dos EPIs e pontua a importância dessas ferramentas para tornar o ambiente mais seguro. Por isso, os trabalhadores da construção civil precisam utilizar:

  • botas;
  • óculos;
  • capacetes;
  • respiradores;
  • cintos de segurança.

 

Consultoria Técnica: orientações para tornar o ambiente mais seguro

Os empregadores são responsáveis por garantir que o EPI adequado esteja disponível e seja utilizado da forma adequada.

Isso significa que cabe à instituição selecionar e fornecer o equipamento apropriado, certificando-se de que ele tem encaixe ideal nos funcionários e eles entendam como usá-lo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *