Veja quais são os riscos da falta de proteção ao óleo, como evitá-los e quais os melhores EPIS

 

Analisando todos os riscos relacionados à exposição do trabalhador ao óleo, podemos citar as doenças na pele, como uma das mais graves, sem nos esquecermos que a absorção dos produtos pela pele pode causar uma perda de função de trabalho.

As luvas comuns não possuem a proteção adequada, sendo suscetíveis a penetração do óleo, o que poderá acarretar diversos problemas, como o descarte prematuro das luvas, a perda de performance da luva, a perda de sensibilidade ocasionados pela deformação da mesma e até dermatite por contato devido a exposição aos líquidos, dificultando a realização das tarefas.

● Cerca de 91% dos trabalhadores do setor automotivo sentem desconforto devido à exposição ao óleo;

● Aproximadamente 70% das aplicações com risco de corte no setor automotivo exigem aderência e proteção ao óleo;

● Por volta de 28% dos trabalhadores do setor de automóveis relatam irritação na pele, assim que acontece a exposição ao óleo.

Atualmente o mercado disponibiliza opções que atendem as normas, mas não atendem corretamente a necessidade dos profissionais, em uma iniciativa de auxiliar o técnico-especialista, a Ansell desenvolveu três novos modelos, feitos especialmente para atender todas as normas e carências do mercado.

A Linha Edge da Ansell vem com três modelos, desenvolvidas com o foco na necessidade do profissional. A 48-919, 48-920 e 48-929, possuem uma boa combinação de aderência e repelência a óleos, excelente resistência a abrasão, camadas duplas de revestimento nitrílico e punhos tricotado elástico, tudo elaborado para garantir, mãos secas e confortáveis, sem a perda de eficiência.

 

FONTE: Ansell

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *